quinta-feira, novembro 23, 2006

Um dia fui mãe. Deixei de fumar. Deixei de beber e criei uma vida.
Nesse dia respondi perante o juíz que não voltaria a roubar, nem a mentir, nem a matar...
Mas não consegui.
Outro dia serei outra coisa qualquer.
Enquanto houver dias...

3 Comments:

Blogger Nilson Barcelli disse...

Confesso que não percebi o teu texto.
A interpretação não será literal, por certo.
Abraço.

7:51 da tarde  
Anonymous hodiguitria disse...

@nilson: são só palavras para ler como nos apetecer! ;)

10:25 da manhã  
Blogger PmA disse...

Enquanto houver dias continua com essa escrita que entra veloz e alucinante na mente e imaginação. ;)

10:28 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home