terça-feira, novembro 28, 2006

Estudo-lhe os gestos para mais tarde os poder escrever.
Move-se facilmente em todas as esquinas e não encalha em nenhum obstáculo. Difícil é traduzi-la em palavras. As que me faltam. As que sei certas, mas que não posso usar. Por pudor. Por medo.
Sou o tradutor obtuso que nada faz para além de observar. Gastam-se-me os olhos assim. Fechá-los-ei amanhã e sentirei apenas.
Apenas!?

2 Comments:

Blogger ana disse...

:)

5:56 da tarde  
Blogger Barão da Tróia II disse...

Bonito, muito bonito, boa semana.

9:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home