terça-feira, setembro 19, 2006

Da sombra que me persegue já só guardo o cheiro. Ainda é o bastante para me fazer voar durante alguns minutos do dia, mas depressa me recomponho e desço ao chão de terra. O chão desta terra também tem cheiro, mas não tem sombra e isso basta-me para saber que não quero gastar os meus dias aqui. O mais valioso da vida não é o que temos, mas antes o que somos o que fazemos para estarmos felizes. Estarmos...e não sermos!

6 Comments:

Blogger Ana disse...

Concordo... "O mais valioso da vida não é o que temos, mas antes o que somos o que fazemos para estarmos felizes."

1:12 da tarde  
Blogger António disse...

Eu costumo dizer que a felicidade não existe; só há momentos felizes.
Obrigado pela visita.
Beijinhos

1:40 da tarde  
Blogger Silva disse...

Se estamos onde não gostamos então nunca seremos felizes, concordo contigo, não importa o que temos importa o que somos e fazemos, mas quando só faemos aquilo que não gostamos como é que podemos ser felizes?

A felicidade não se encontra nem dura eternamente, tem-se apenas por breves momentos em partes da nossa vida.

os breves podem ser grandes, mas sem realização pessoal nunca chegam a ser enormes.

6:50 da tarde  
Blogger ana disse...

Hoje estou inquieta... "O chão desta terra também tem cheiro" mas não o sinto meu...
Gostei muito do texto ;)*

7:41 da tarde  
Blogger jacky disse...

Não sofras por antecipação. Não há nada pior. O futuro não existe é apenas uma construção da tua mente e podes sempre mudar os teus projectos de vida! beijinhos

11:12 da manhã  
Blogger António disse...

Querida S.!
Obrigado pela visita.
Penso que o teu pai é da minha geração: eu tenho 57.
Mas estou conservado...parece que tenho 56...eh eh.

Beijinhos

9:08 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home